sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Serie: Viajando sozinha para CHICAGO - parte 7

Comentarios gerais sobre o Dia 1 - QUINTA-FEIRA:
ART INSTITVTE CHICAGO
Apesar de nao entender nada sobre arte, lah fui eu tentar burlar os vigilantes patrimoniais para conseguir umas fotinhas perto de quadrinhos bonitinhos.
Um bonde gigante pagando pau de intelectual nas galerias dos pintores mais conhecidos - Renoir, Edouard Manet, Claude Monet, Camille Pissarro e Cia. Minha trilha sonora no mp3: Gaiola das Popozudas. Vontade de socar a cara do horroroso de oculos cafona que deu pulinhos em frente ao Madame Leon Clapisson, do Renoir. Na minha opiniao essa pintura nao passa da foto de uma pessoa com cara de cafetina e quem quiser pagar uma de defensor da arte e me esculhambar podem lotar minha caixa de emails que eu ai que eu vou me emplogar e avacalhar todos os quadros de pintores famosos.
Como eu acho o ser humano algo patetico, mas tudo bem.

SHOW DE BLUES - Buddy Guy's Legends
Chicago eh O lugar do blues.
Na primeira noite fui ao famoso Buddy Guy's Legends. O gerente do bar me contou que os caras estarao no RJ em novembro...Super indico aos meus amigos cariocas...
Enfim, os bares de blues em Chicago sao tipo os bares de pagode no RJ....A banda toca a noite inteira freneticamente sem parar.
Entao estava eu de patroa numa mesa. Daih que chega uma americana simpatica com dois amigos que pedem pra dividir a mesa comigo. Oquei. Segunda caridade do dia - Let's share the table. Sou legal.
Tarde da madrugada eu ja estava contente demais devido a boa qualidade da musica e da cerveja e regressei caminhando e saltitando ate o albergue.
Ninguem nesse planeta tem o direito de morrer sem assistir um show de blues em Chicago. Ninguem.