segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Comentarios e Fotos

Querido(a) leitor(a), vamos parar de entubar meu email perguntando a razao da titia nao liberar comentarios nem postar fotos? Obrigada.
Vou explicar as razoes: Eu sei que esse blog eh uma grande merda. Tudo bem. Mas faco de coracao e com a intencao de ajudar as meninas. Porem tenho um problema serio: detesto criticas em publico. Sou timida. Tah, mentira. Na verdade nao tenho humildade e sou curiosa.
Veja bem: Ja tive 02 blogs anteriores a este. Administrava os dois simultaneamente - um deles foi devidamente divulgado por email, msn, etc. Nele eu oferecia a minha face pra espancamento com fotinhas, comentarios e tudo mais. O outro era 100% anonimo e sem divulgacao nenhuma mas bombou muito mais que o que foi divulgado. Deletei ambos por motivos pessoais, mas de qualquer forma me aborrecia com os comentarios em proporcao maior do que alcancava alegrias. Analise comigo: Alem dos meus maravilhosos amigos e leitores que escreviam comentarios lindos, varios babacas liam com frequencia, faziam comentarios escrotos e iam embora como anonimos. E se tem uma coisa que detesto eh gente covarde. Quer falar mal de mim? Beleza, mas bota a cara ou pelo menos se ferra ai tendo trabalho em criar um perfil fake. Meu email, orkut (local onde inclusive voce pode ver as minhas fotos), twitter e facebook estao devidamente linkados no blog (da uma olhada na barra lateral) entao eh soh voce virar meu amiguinho(a) virtual que podera ter livre acesso para ver minhas fotos e falar comigo sobre qualquer assunto, inclusive o blog. Eu estou aqui expondo minha vida, minha experiencia, minhas ideias pra voce. Ja que voce quer se comunicar, por favor, faca o mesmo em relacao a mim. Mostre a carinha. Voce sabe...sou carente...
Chove lah fora e aqui faz tanto frio...
Aonde esta voce? Me telefona! Me chama, me chama, me chama.
O Lobao manda aquele abraco.
twitter @babufs

Au Pair comprometida no Brasil - Terminar o relacionamento ou encarar o pavoroso namoro a distancia?

A Carol, autora de um dos poucos blogs inteligentes de au pair, fez um post excelente abordando tal questao. Vale a pena ser lido.
Segue abaixo minha humilde opiniao combinada com a minha presente experiencia:
Eu saia com meu atual namorado desde janeiro deste ano, mas soh assumimos o titulo (alias coisa que eu detesto eh denominacao...) em maio, isto eh, 01 mes antes do meu embarque para Saint Louis.
Infelizmente eu nao tenho mais 18 anos. A vida com meus 03 excelentes ex-namorados e com os sei lah quantos cafajestes e caras-legais-que-apareceram-em-hora-errada me ensinou muita coisa - inclusive a pensar.
Eu realmente nao ligo para denominacoes e titulos, sou muito mais fiel aos sentimentos em si e acho que estes sim ditam as regras. Por isso deixei em total liberdade a decisao do meu namorado. Falei: Filho, eh contigo mesmo. Faca o que quiser. Quer sair? Saia. Quer ficar em casa? Fique. Quer pegar mulher? Pegue. Quer ser fiel? Que bom! Vou apreciar.
A resposta "Eu te amo e vou esperar voce voltar para nos casarmos" eu ja imaginava, porque conheco meu namorado desde que eramos criancas e sei que ele morre atropelado por mim. Sei tambem que ele nunca foi fanfarrao de noitada, que a maioria dos amigos dele sao comprometidos em relacionamentos serios e que eu nao ficaria aqui como muitas meninas ficam, gritando coisas como "Eu acho que o fulano foi pra night com os amigos", "Uma vaca ruiva escreveu um scrap suspeito no orkut do ciclano..." etc. Mas independente do que o meu namorado respondesse, eu iria aceitar de coracao aberto porque creio nas palavras do profundo conhecedor da natureza humana, Raul Seixas: "o amor soh dura em liberdade, o ciume eh soh vaidade". Antes que voces comecem de mimimi, explico: A fidelidade eh resultado do amor no coracao das pessoas e nao do titulo "namorado", "noivo", "casado", "peguete", etc. Conheco pessoas que nao ficam com ninguem porque sao apaixonadas pelo ex de sei lah quantos anos atras e sentem estarem traindo seus proprios sentimentos caso se envolvam com outro alguem... Eu sou extremamente assim. Se gostar do cara nunca vou ter coragem de ficar com outro, mas se nao gostar...
O que me faz confiar no meu namorado ate hoje (apos 05 meses de intercambio e namoro a distancia) eh a postura que ele apresenta. Vou citar apenas um entre os zilhoes de exemplos: A diferenca de horario do Missouri para o Rio de Janeiro eh de 04 horas. Sente o drama: quando aqui sao 20h, horario em que volto da academia e entro no msn, no RJ sao meia-noite. Esse contra-tempo nunca impediu meu namorado de estar online firme e forte me esperando, mesmo precisando acordar antes das 08 todos os dias.
Apesar de tudo estar caminhando bem sinceramente nao sei como vai acabar, em ano-de-au- pair tudo pode acontecer mas o que almejo eh ser feliz e nao magoar ninguem.
Entao acho que a melhor coisa a fazer depois que o aviao decolar eh colocar sua vida afetiva nas maos de Deus e curtir seu ano de au pair na paz do Senhor.
Pelo amor de Jesus Cristo, nao seja infantil. Saiba analisar a situacao e seja sensata. Faca sempre o que nao va agredir os seus sentimentos/conceitos, aproveite seu ano de intercambio e lembre-se que tudo que eu quero eh que voce seja muito, mas muito feliz.
meu twitter @babufs - segue la

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Ruim de roda

Jah comentei aqui o quanto sou uma motorista de pouca credibilidade. O problema disso eh que onde vivo ou voce dirige e vive ou voce fica trancado em casa e morre de tedio. Odeio dirigir, o maior sonho da minha vida eh ganhar um vale-taxi eterno. Mas como Papai Noel nao existe e vale-taxi eterno tambem nao, estou tendo que colocar a mao no volante.
Para evitar acidentes como bater nos outros carros eu sempre estaciono longe do local onde estou indo. Sabe aquela vaga do estacionamento que ninguem quer porque eh muito longe? Entao, eh nessa que eu paro. Estou quase doente por isso, tendo em vista que esta um frio bizarro e uma chuva louca nessa cidade.
Enfim, isso foi soh um desabafo. Se eu morrer de gripe e nao postar mais voces jah sabem que eh culpa do meu pe de chumbo.
Aquele abraco, comportem-se direitinho e sigam-me no twitter @babufs.

domingo, 15 de novembro de 2009

Republica Dominicana: Viajando com a Host Family - impressoes gerais

Ficamos em Punta Cana.
Assim que voce desce do aviao ja toma aquele susto com a temperatura. Muito calor.
Antes mesmo de passar pela imigracao voce ja bate foto com gente vestida de roupas tipicas. Assim que voce passa pela imigracao (que eh a mais tranquila do mundo) da de cara com pessoas tocando instrumentos, cantando e se oferecendo para carregar suas malas.
Entao voce entra num onibus que te leva para os resorts. Na estrada ate o resort verifiquei que o local eh bem pobre e que a economia dali eh basicamente o turismo, inclusive sexual. Alguns prostibulos ao longo do caminho com mocas gordinhas sensuais na porta.
Quando voce entra no resort tudo se tranforma. A pobreza fica do lado de fora e o luxo eh predominante. Ficamos em uma praia onde eh um resort ao lado do outro. Nas caminhadas que fiz pela areia entrei em varios resorts para ver como eram. Vale a pena.
Ficamos no Iberostar, mas na praia e nos outros resorts observei que a maioria dos hospedes era formada por casais (de diversas idades e generos) e familias. Pegacao? No way. O servico eh tao excelente que nunca vi nada igual. Os garcons e todos os empregados sao absurdamente gentis, simpaticos, educados, alegres, empolgados e sorridentes. A maioria com um ingles bem razoavel, mas meus hosts pediam para eu falar com eles em espanhol (ha. ate parece que eu falo espanhol...) e minha comunicacao era bem bacana.
Compras: Os artesanatos sao carissimos e bem parecidos com o estilo do que temos no Brasil. Os vendedores tem uma abordagem agressiva que aborrece. Nao comprei nada alem de CDs com musicas locais, revistas e chocolates - nas lojas de souvenir do resort mesmo. Conversei com um senhor brasileiro que foi aos shoppings e disse que dentro do resort as coisas eram mais baratas que fora. Os precos nao sao marcados - os comerciantes quando veem nossas pulseiras de resort jogam os precos lah em cima...
A grande diversao era passar o dia na praia relaxando nas espreguicadeiras e bebendo drinks coloridos. Piscina eu nao ligo muito mas amo jacuzzi. A do resort era sensacional. Fui a sauna poucas vezes.
Enfim, por que viajar com a host family?
1-Logico, conhecer um novo lugar.
2-Estreitar os lacos de amizade entre voces.
3-Fazer uma economia se divertindo, ja que eles bancam tudo.
4-Have fun! Have fun! Have fun!

Duvidas, reclamacoes, perguntas, criticas, elogios, escrevam para o cantinho do leitor: brunnahf@gmail.com
Aquele cheiro no pescoco para quem fica e me segue no twitter @babufs

Republica Dominicana: Viajando com a Host Family

Local da cena: onibus que leva os hospedes dos resorts ate o aeroporto de Punta Cana.

Pessoa diz: Vamos tornar esse voo mais emocionante?
Bruna diz: Vamos. Voce tem alguma ideia?
Pessoa diz: Tenho.
Bruna diz: E qual eh?
Pessoa diz: Ta vendo ali o piloto e o co-piloto?
Bruna diz: Uhum.
Pessoa diz: Entao, Vamos sequestra-los rapidamente, trocar nossas roupas com as deles e tranca-los no banheiro.
Bruna diz: Ah, mas aquele moco ali eh muito grande, a roupa dele vai ficar meia estranha em mim.
Pessoa diz: Nao, eh soh cortarmos a bainha da calca com uma tesoura.
Bruna diz: Ta. Mas e quem vai pilotar nosso aviao de volta pra Saint Louis?
Pessoa diz: A gente, neh!
Bruna diz: Mas eu nao sei nem se aviao pra decolar liga na chave ou aperta botao. Voce sabe pilotar?
Pessoa diz: Meu pai tinha helicoptero quando eu era pequeno. Deve ser parecido, voce nao acha?
Bruna diz: Talvez. Mas e eu faco o que? Voce sabe o que um co-piloto faz?
Pessoa diz: Nada. Fica lah sentada do meu lado conversando comigo e batendo fotografias.
Bruna diz: Ah tah.

Enfim, deve ser por essas e outras que ate hoje minha mae pede pra eu NAO ficar de papo furado com estranhos.
Sigam-me no twitter @babufs

Republica Dominicana: Viajando com a Host Family

Estou euzinha sentada em um dos bares do resort. Pes descalcos em cima de outra cadeira, Kir Royal na mesa, revista espanhola na mao. No auge do meu momento-de-princesa avisto caminhando em minha direcao uma daquelas criaturas que mais causam panico no meu fragil coracao: um semi-conhecido.
-Oi, Bruna! Tudo bem? (sorrisao no rosto)
-Ooooi! Tudo bem! E voce? (pensamento: Deus, nao sei quem eh essa pessoa.)
-Tudo otimo! Conhece minha noiva Fulana?
-Oi, Fulana! Muito prazer!
-Passeando, Bruna? Ta de ferias?
P#%a que pariiiu! Ja vi que essa conversa vai ser mais chata do que almoco de familia aos domingos na casa da familia de namorado novo. Tenho que improvisar uma saida rapida.
-Nao, estou trabalhando. (voz de naturalidade)
-TRABALHANDO???? (nunca vi cara de espanto maior)
-Pois eh. O resort eh meu. Vim soh ver como estao as coisas e volto pra casa na semana que vem.
-EH SEU???? Que interessante. (olho arregalado)
-Pois eh. Tao gostando do servico? Querem beber alguma coisa?
-Poxa, parabens! O servico eh muito bom! Estamos indo na sauna... Podemos beber lah?
-Claro!
Chamo a garconete que estava me servindo.
-Carmen, traga mais duas tacas de Kir Royal para meus amigos aqui!
-Poxa, Bruna! Obrigada!
-De nada! Divirtam-se! Ate mais.

Gracas a Deus eles nao me pediram nenhum desconto pela estadia e foram embora rapido antes de me verem caindo na gargalhada.
Sigam eu no twitter @babufs

Republica Dominicana: Viajando com a Host Family

Voce se da conta de que a sua vida esta um mar de rosas quando fica com preguica de largar seu drink na mesa e caminhar 15 passos com o objetivo de marcar horario para uma massagem.
Sei que nao eram nem o2 da tarde e as duvidas que envolviam meu coracao eram se eu continuava no Kir Royal ou pedia um licor de avela.
Acabou que no final da tarde eu decidi beber um licor de avela, levantar a bundinha da mesa do bar do lobby e ir ate o spa fazer a bendita massagem.
Vida de au pair realmente eh muito dura.
Sigam esse twitter lindo que me pertence @babufs

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Republica Dominicana - Viajando com a host family

Prezados leitores,
Hoje fomos eu e host parents fazer compras. Horrivel. Minha host pagou 100 dolares em 18 colares de pedrinhas coloridas pros coleguinhas de escola nossa princess e isso foi tudo o que compramos. Os vendedores atacam os gringos e nao tem preco marcado, isso eh, o comerciante da o preco conforme a sua cara... Os artesanatos seguem a mesma linha de artesanatos no Brasil entao eh claro que eu nao gastei meus miseros dolares de au poor a toa.
Radio nao pega e a internet eh mto cara - 10 dolares por 1 hora e voce eh obrigado a gastar essa hora em no maximo 03 dias.
Aquele abraco para quem fica.

domingo, 8 de novembro de 2009

Republica Dominicana - Viajando com a Host Family

Seus hosts te convidaram pra viajar com eles e voce ta em duvida? Deita no colo de Deus e vai.
Estamos em Punta Cana, na Republica Dominicana, e isso aqui eh uma uva.
Converse com os hosts previamente e pergunte sobre todos os detalhes como por exemplo se voce vai precisar trabalhar, se vai receber por isso, se vai precisar arcar com alguma despesa... Analise se eh vantagem pra voce (acho que na maioria das vezes eh) e have fun.
Ate agora o que mais me chamou atencao nesse local, alem da paisagem, foi a facilidade de entrada. A policia pergunta se voce tem alguma...FRUTA na sua bagagem. Se tiver drogas e armas pode entrar na paz, mas se tiver frutas a sua situacao complica. Enfim, ser au pair eh de fato ver de tudo nesse mundo.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009