segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Estou Sem Saco Pra Inventar Titulo

Suas lindas,

Ando querendo postar, mas to sem ideia.
Sobre o que vocês querem saber? Mandem email sugerindo, que escrevo e posto.
Andei lendo no contador de visitas as palavras que vocês buscam pra chegarem ate aqui. Ces tem probleminha. Tem algumas questões interessantes, da pra puxar gancho de texto, quando eu tiver saco.

Mandem presentes aqui brunnahf@gmail.com
Sigam a tia no twitter aqui @babufs


Escutem musica boa clicando aqui

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Curso de Au Pair Em New York

O curso é uma merda virada pelo avesso, mas vale a pena prestar atenção. Eles ensinam coisas interessantes sobre regras de etiqueta na casa da host family, pra você não chegar lá fazendo muita macaquice brasileirice.

Geralmente, ficamos em hotéis fora de New York, e tem o tal dia do city tour.

Acho valido fazer o passeio pra ter uma visão geral da cidade, mas vá consciente de que não vai rolar muito tempo pra descer do ônibus.Na verdade, só comecei esse post pra falar sobre o city tour e a baixaria que vocês fazem quando pisam na Times Square. Minha gente, vocês vão morar nos Estados Unidos por 01 ano, talvez 02.Não fiquem igual caipiras em NYC, querendo entrar em todos os lugares, dando gritinhos e pulinhos. Sem emoção, ok? A loja da M&M ate que tudo bem, já que você raramente encontra esta em outros lugares do pais. Mas TODAS as outras lojas da Times tem em qualquer cidade (na sua vai ter), sendo que ali são mais caras. Então sossegue o foguinho da periquita. Quer aproveitar bem o misero tempo que te permitem descer do ônibus? Sente-se na escadaria da Times Square e fique observando o movimento, nem que seja sozinha. Veja as pessoas, escute as conversas ao redor, olhe as imagens dos telões. Aproveite pra descansar e pensar como seu ano sera maravilhoso, lindo e chique. Depois, desenrole com seus hosts 01 semaninha pra você ir curtir NYC com calma e dignidade. Ai sim, você faz o que quiser: Corre pelada pelas ruas, compra camisetinha, entra de loja em loja, visita todos os museus, buatchys, etc. Fica ai a dica da tchytchya Bruna.

 Foto da escadaria da Times Square, na minha 2a ida a cidade - Aline, a grande filosofa e Diva, e euzinha gorda na epoca, mas abafa.

 Essa sou eu pagando de gata na Times, tambem na minha 2a ida a NYC.


Elogios ou duvidas, brunnahf@gmail.com
Sigam a tia no twitter @babufs

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Como convencer a criança a arrumar os brinquedos?



Nesses últimos dias, recebi alguns emails de gente perguntando qual o milagre que utilizo a respeito disso.

Muito simples. Estão preparados para ouvir a super técnica?

Traga a tona a Sandra de Sá que mora em você: Diga aos fedelhos que se os brinquedos não forem arrumados, você ira JOGAR FORA NO LIXO. Cante a musiquinha com um saco gigante de lixo na mão Eu faço a dancinha e tudo - 2 passinhos pra frente e 1 pra trás

Não tem erro.

Deixo vocês ao som da musa da paz na minha casa: CLIQUE AQUI PRA ESCUTAR.



Nada não, essa foto foi num bar de gelo esses dias. Só queria mostrar pra vocês mesmo. 

 Duvidas, reclamações, sugestões, encheções de saco, depósitos de dinheiro na minha conta, propostas de casamento e elogios, escrevam para brunnahf@gmail.com

Sigam a tia no twitter @babufs

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Sobre Malas


Traga porra nenhuma. Serio.
Pra começar, vou te trazer a realidade.
Dane-se que você é a maior executiva da sua cidade. Se esta vindo pros EUA como au pair, você vai ser baba. Então pare de frescura e coloque na mala roupa suficiente pra trabalhar com crianças por 1 semana. As roupas de night, compre aqui. As coisas são tudo de graça, você é consumista que eu sei. Você já abriu mão da sua casa, do seu emprego, da sua família e ate do seu homem pra ser au pair, então coloque a mão no coração e deixe suas roupas com sua parentada, suas amigas, etc. Cê não sabe nem se vai voltar pra casa, então sossega o foguinho da periquita e larga tudo ai.
Segue 1 lista básica das únicas coisas que acho que valem a pena trazer, e aqui vos fala uma au pair VETERANA, no programa há 1 ano e meio.
Listeeenha:
-calcas e bermudas de malha
-camisetas de malha
-calcinhas e sutiãs
- Essencial: kit de unha - os esmaltes daqui são caros e tudo uma merda virada pelo avesso. Acho que as formulas são a base de xixi.
Sem Pobrelândia de querer trazer sabonete, xampu, hidratante. Você vai surtar dentro da Victoria's Secret

, então, por favor, use sua cabeça pra não pagar excesso de bagagem.
-Traga 1 par de havaianas e tchau. Quem paga pau pra Havaianas, pelo que tudo indica, e o povo da parte RYCAH da Zoropa. Aqui nos EUA sua Havaiana vai impressionar nem o entregador de pizza e desculpa por desfazer seu mito.
- Se vier no inverno, 1 casaco ta ótimo Os casacos brasileiros são caros e não adiantam nada aqui. Compre seus casacos quando chegar em Host Family Casa e leve apenas 1 pra passar a semana do treinamento em NY.

Duvidas e dividas, brunnahf@gmail.com
Segue eu no twitter @babufs 

É nóis, tipo Colômbia

Sou Péssima Pra Inventar Titulo

Então, amigues. Eu to tentando arrumar 1 marido RYCOH e gostaria que vocês me ajudassem nessa missão porque ser au pair ta foda. E de preferencia que seja gostoso, porque eu odeio homem feio.

hahaha brincadeira, ces sabem que eu prefiro ter filho bicha do que ser corrompida pelo sistema.

Gente, já contei aqui que agora to solteira e ninguém vai me segurar e que agora eu vou pro baile procurar o meu negão e subir no palco ao som do tamborzão? 


Ok, chega de apavorar o povo falando merda, vou fazer um post sobre o que trazer na mala e publico em uns 05 minutos, porque acho que sua mala tem mais é  que vir vazia.
  

Sigam-me os bons @babufs

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Transmitindo Nossa Cultura Pras Kids

Tenho vontade de esfregar a bunda no asfalto e depois nadar numa bacia de álcool quando escuto au pair contando que voltou pro Brasil sem ensinar as crianças a dizerem pelo menos um "oi, tudo bom?". Porra! Ces tem o que na cabeça?

Se você não sabe como, do nada, começar a falar qualquer coisa sobre o Brasil, comece pelas musicas.

Eu tenho mostrado pras minhas crianças o que eu gosto de escutar: Vanessa da Matta na veia sempre; Hu! Monobocoooo!; Revelação, Zeca Pagodinho, Maria Rita, Sandra de Sá, Cazuza, Lobão, Casuarina (vamos considerar que eu tambem me referi ao Fundo de Quintal); Bossa Cuca Nova, Ivete, Los Hermanos; Tim Maia, Seu Jorge, Os mestres do funk (ces sabem que eu sou carioca): Catra, Marcinho, super ultra DIVA Dayse Tigrona, Tati Quebra Barraco (esses você não deve fazer a tradução pras suas crianças, mas mostre o som).
E sem hipocrisia aqui. Demoraram muito pra aceitar o samba, agora todo mundo ama. A poesia carioca hoje em dia ta no funk, então vamos rebolar ate o chão.
Enfim, se você não tinha qualquer ideia, pelo menos foi um bom começo, ne
Dai você vai ensinando uma palavrinha em Português daqui, outra dali, morre de rir vendo suas crianças dançarem samba e quando vê eles já tão bilíngues antes dos 05 anos. 

Sigam a tia no twitter @babufs
Reclamem aqui brunnahf@gmail.com
Tudo nosso.

sábado, 9 de outubro de 2010

terça-feira, 5 de outubro de 2010

RIO DE JANEIRO X MISSOURI - Das Coisas Que Me Fizeram Estender O Programa


No Rio tem mulata e futebol. Cerveja, chope gelado, muita praia e muito sol. Tem muito samba, Fla X Flu no Maracanã e muito funk rolando ate de manha. E roque e gente interessante pelas ruas de Botafogo. E botecos legais em todas as esquinas. E homens gostosos pra apreciarmos na praia. Tem também a minha casa com a minha mãe lá dentro. E meu pai em outra casa, com minha irmã linda de 04 anos lá dentro. E toda a minha família em outras casas. Tenho alguns bons amigos e um cara gente boa que atura meus ataques de diva, faz uns desenhos legais, me da uns beijos intermináveis e toca violão pra mim.
Então por que você não voltou pra casa, Dona Bruna? O que e que tem no Missouri?
No Missouri não tem nada muito além do Six Flags no verão, uns cafés, jazz e paz no coração. E minhas europeias piriguetes. E Chicago aqui perto. De fato eu deveria voltar pra casa, mas a sensação de não pertencer mais ao meu próprio lugar deu aquela reinada e me fez decidir ficar nos EUA mais 01 ano.
Outro ano cuidando de filho dos outros e morando numa casa que oi? não ehsua. Vai ser difícil? Rá. Pra ser au pair ate o BOPE treme.Vamo que vamo. PAZ PARA AGITAR.



Praia do Leme, Rio de Janeiro, RJ


Botanical Garden, Saint Louis, Missouri

twitter @babufs

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

O Dia do Meu Embarque

Lembro que meus pais me largaram no aeroporto e foram tomar um café, mamãe estava muito nervosa. Regressaram somente no momento da minha entrada no avião. 

Passei os momentos finais com o meu namorado, minha prima e o namorado dela.

Lembro que na hora do embarque eu queria me livrar dali. Queria atravessar logo o portão de embarque, entrar no avião.

A música "halo" não saia da minha cabeça. Fiquem quietos, tenho o direito de ser cafona na hora do MEU embarque.
Deixei as pessoas pra trás emocionadas. Mas a ansiedade dentro de mim era maior que tudo. Olhei pra trás e dei adeus. Tchau. Acabou.

Leitores gostosos, sigam meu twitter @babufs

Duvidas, sugestões, reclamações: brunnahf@gmail.com


sábado, 19 de junho de 2010

Depois que o Programa de Au Pair Acabar

Você pode fazer 90 anos, 30 filhos e 60 netos. Pode ter construído um império, ou ser dependente total do governo, ou do seu marido. Você pode ser interessante, ou nerd, ou indie, ou gostosa, ou engraçada, ou tudo isso. Pode ter dado a volta ao mundo a pé, de mochila, ou ter regressado ao Brasil e arrumado um emprego como recepcionista bilíngue. Pode ter se casado e ido viver na Irlanda e ter aberto um PUB em Cork; ou  um bar em Ibiza, ou entrado para o exercito.


Você pode estar na Bahia trabalhando num escritório de engenharia, ou ilustrando livros. Pode fazer faculdade de Historia da Arte, ou tradução de manuais para uma firma em Curitiba. Você pode ser assaltante de bancos, traficante, ou dançarina em NY. Ou bartender em Londres. Pode ser medica, dentista, ou passista no Rio de Janeiro. Pode ter uma banda de rock, fazer novelas na Globo, ou ser treinee das Lojas Americanas. Pode ser psicologa em Araraquara. Você pode ser qualquer coisa, em qualquer lugar, depois desse programa de au pair. Mas nunca você vai deixar de ser au pair, porque au pair é muito mais do que um programa de intercambio: é renascimento, é renovação, é a absoluta certeza de que depois dele, você vai ser feliz no que quer que você resolva fazer, porque vai fazer bem feito.

Carol, você tem VIP na primeira fileira no meu coração, e nós nunca seremos dois mundos separados. Talvez nas revistas de celebridades você conceda mais entrevistas, mas continuará sendo sempre a minha estrela mais linda. E se vier algum momento escuro, onde você não puder ver o brilho dos carros, eu estarei aqui com você. E quando o sol brilhar, nós brilharemos juntas e junto com ele.  E quando estiver chovendo, mais do que nunca, você sabe que pode ficar debaixo do meu guarda-chuva. E se a distancia nos separar, e se a missão for dura, foda-se. No final, vai dar tudo certo. Eu juro que estarei contigo para sempre.
Obrigada por tudo.





* Pra ler ouvindo Someday - The Strokes.
** (Ultimo paragrafo visivelmente inspirado em "Umbrella", letra escrita por The-Dream, Christopher Stewart, Kuk Harrell e Jay-Z, mas famosa na voz da Rihanna).
Sigam eu no twiiter @babufs

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Momento EMO

A Carol esta prestes a ir embora e eu nao vou aguentar. Vou ficar aqui sozinha. As minhas amigas estao todas indo embora. Pedacos meus se espalhando pelo mundo. Choro. Suspiro.

segunda-feira, 22 de março de 2010

A Pior Semana Desse Intercambio

Vamos começar pelo sábado, dia 15:

Constrangimento 1:

Saint Patrick's Parade com uma au pair amadíssima que mora a 01 hora de distância da minha casa. O desfile de "carros alegóricos" foi super vergonha alheia de tão ruim, pelo conjunto da obra. Não aguentamos permanecer mais de 30 minutos.

Constrangimento 2:
Partimos para um museu ridículo onde pagamos a pequena fortuna de 13 dólares, cada uma, por uma exposição patética de dinossauros mal esculpidos que ocupavam espaço pouco maior que a sala aqui de casa.


Momento alivio:
Nosso jantar no Applebee's foi a única decisão bem tomada do dia, já que o Olive Garden, nossa primeira opção, tinha fila de espera de 50 minutos.

Constrangimento 3:

Ruim De Roda
A amiga linda que passou o dia comigo não teria carona pra casa devido a um contra tempo de ultima hora. Como sou legalzona resolvi dirigir alguns milênios pra deixa-la. Estava tarde e chovendo. Logico que eu bati o carro no caminho de volta.

E o sábado acabou.

Constrangimento 4:

Domingo de merda, no qual eu cai de bicicleta. Estou com as 02 pernas roxas e ainda assustei umas criancinhas que passavam pela rua.

Constrangimento 5:

Também perdi um puta show, já pago, porque tava sem carro. Suspiro.

Segunda-feira normal, dentro do possível.

Constrangimento 6:

Terça-feira - Meu neném resolveu enfiar 05 caroços der ervilha dentro do nariz na hora do almoço, durante o segundo em que virei as costas para colocar a louça suja na lavadora. Dica: O que fazer se isso acontecer na sua casa? Enfie a boca no nariz da criança e sugue tudo que tiver lá dentro. Esqueça a frescurite aguda. Você já colocou coisa muito pior dentro da boca. Quem já mergulhou em praia carioca come meleca de neném achando gostoso, então salve a vida da sua criança e não vá preso(a).


Constrangimento 7:

Como estava sem carro, Tirei minha host do trabalho para levarmos nosso menino ao médico e ganhei assim o título de "Pior Au Pair dos Estados Unidos 2009/10".

Passei a quarta-feira e a quinta com cara de bunda.

Constrangimento 8:

Estava tão mal que desisti do show do Jay Z na sexta-feira.

Constrangimento 9:

No sábado, depois de uma briga horrenda pelo rádio com minha mãe..

Constrangimento 10:

...fui ao show do John Mayer. Na hora da minha música favorita as piriguetes de 15 anos que estavam sentadas na minha frente vestidas com uniformezinhos de putinhas resolveram levantar pra dançar e avacalhar minha visão do palco.

Domingo graças a Deus eu não morri, e o carro esta previsto pra voltar do mecânico hoje (segunda-feira).

Aquele abraço pra galera que também conseguiu sofrer 10 constrangimentos na semana.

segue meu twitter ae @babufs

domingo, 21 de março de 2010

Momento EMO

Tenho alguns textos prontos pra digitar aqui. A tristeza, a dor e as lagrimas nos olhos nem permitem.
Isso que dá escutar The Smiths quando se está na merda.

And Heaven Knows I'm Miserable Now...

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Divulgação - Berenice, Segura!

Gente, gente, gente, gente,
Comentei alguns dias atrás que estava elaborando novos blogs...
Um deles esta liberado para a leitura, finalmente.
O objetivo dele? Trata-se daquele momento do dia em que você vai entrar lá pra rir da cara dos outros, comentar com o seu colega do lado e tocar a vida pra frente. A ideia não é ofender ninguém, revolucionar a mente de ninguém, mas divertir a galera.

O nome do Blog é Berenice, Segura! Quer ler? Clica aqui.
 
* No Berenice, Segura! eu compartilho a autoria com a genial bibliotecária e escritora Clarissa Padovani, e com a sensacional Carolina Temponi, psicóloga e também au pair conhecida pelos maravilhosos posts em seu blog.
** Jamais abandonarei esse blog aqui. 

Sigam eu no twitter @babufs

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Perguntas Para as Host Families


Prometi esse post milênios atras, acabei esquecendo. Então uma leitora queridíssima delicadamente cobrou perguntando qual era o mês onde eu tinha postado, porque ela finalmente estava com o perfil online e as famílias poderiam telefonar a qualquer momento...Aproveitando a ocasião vamos todos dar um oi pra Déborah e desejar que Deus abençoe a escolha dos seus futuros hosts.
Agora vamos ao que interessa:
Todas as perguntas que fiz foram baseadas no roteiro que peguei no genial Manual da Au Pair Prática.

Primeiro contato com as Famílias
No caso das agências  a Au Pair recebe um senha para se logar no site e verificar se há alguma família com seu dossiê. A família tende a entrar em contato com a menina por e-mail, avisando que vai ligar e perguntando o melhor horário. Ou liga direto. A Au Pair deve estar sempre atenta às informações do site para saber de ante-mão o nome da família, a quantidade de filhos, suas idades, o local e hobbies.
Algumas famílias disponibilizam mais informações pessoais, outras menos. É normal.
Em algumas agências, o/a Au Pair sempre sabe que alguém está com seu dossiê, mas não tem detalhes sobre a família. Utilize as perguntas simples para começar o contato, como "nome, profissão, kids, nomes, idades e horário da escola." Ajuda a quebrar o gelo e como são perguntas simples, você não ficará tão nervoso/a.

Os primeiros e-mails tendem a ser lights : perguntas sobre o que gosta de fazer no tempo livre, o que gosta de comer, como é sua vida aqui, se gosta de animais e porque gostaria de ser uma Au Pair.

Lembre: é uma mãe/um pai que está perguntando: responda como babá. Suas atividades de tempo livre não podem ser "ficar na frente da TV" ou "namorando". Deve ser "ir a parques, brincar, sair com amigos, cinema de vez em quando, ficar com as crianças que você já cuidou e/ou cuida, cozinhar, museus, bibliotecas..." por mais que você nunca tenha pisado em uma.
Diga sempre que você adora crianças, diga como você se diverte com elas.
Logo virá o primeiro telefonema.

Faça perguntas REFERENTE ÀS CRIANÇAS E À VIDA DA FAMÍLIA , do que elas gostam de fazer, de comer, onde gostam de ir. O que tem de diferente e legal no local onde eles moram. Pergunte sobre o trabalho dos pais, se eles gostam, se trabalham dentro de casa ou fora todos os dias, quais os horários.

Queira saber o quanto antes sobre os horários. Você pode descobrir que terá que trabalhar todos os dias até as 10 da noite e terá as manhas livres. Veja se é do seu gosto.
Não aceite nada que não concorde, faça exigências, negocie, ou você não será feliz . Mas pondere. Talvez você não tenha um celular, mas tenha um carro que seja só seu. Ou talvez tenha que dividir o carro com os pais, mas tenha todos os fins de semana livres. Seja flexível. Não espere família perfeita porque não existe. Assim como não existe au pair perfeito.
Perguntas sobre como será sua vida, tempo livre, curfew, regalias, telefone, internet, televisão, etc... se não forem respondidas ESPONTANEAMENTE pela família no primeiro contato, deixe para o segundo ou terceiro contato.
atenção: Espere a família ter GENUÍNO INTERESSE por você, até mesmo dizer que quer fechar com você para fazer as perguntas sobre regalias. Aí você pode dizer: "olha, nunca estive tão perto de fechar com alguma família e nunca estive tão animada e interessada. Para oficializar, gostaria de saber as seguintes coisas: (aí voce pergunta de TV, carro, curfew, amigos, tempo livre, etc...). TERMINE DIZENDO: "não há resposta certa ou errada, é somente para eu saber como será minha vida no dia-a-dia." Isso não é totalmente verdade... se as respostas não te agradarem, você ainda terá tempo de não fechar com a família, mas pelo menos você não vai ter jogado fora uma família boa por bobagem (quer dizer, sem saber os outros aspectos primeiro) e não vai queimar tanto o seu filme. Queimar você vai, um pouquinho, mas depois de decidir que já não queria essa família.
Se a família decidir no primeiro telefonema que quer fechar com você, aí sim: NÃO ESPERE E NÃO DESLIGUE SEM TIRAR TODAS AS SUAS DÚVIDAS.

PERGUNTAS

ABOUT THE CHILDREN:


1. How many children are there?

2. What are their names?

3. How old are they?

4. What do they like to do?

5. What are they favorite games and toys?

6. Are they in the school? How far is the school?

7. How they go to school, by bus? Am I gonna be supposed to take them to school by car?

8. Se a criança for bebê: Is she/he walking and talking yet?

9. Are they energetic or calm kids?

10. What do they like to do in their free time?

11. What do they usually eat? (for breakfast and lunch)

12. Am I be supposed to make dinner?

13. Is there any kind of food that you don't eat?

14. Have the kids suffer from any kind of allergies?

ABOUT THE AU PAIR'S DUTIES:

15. Will I be responsible for any household duties? If so, which ones?

16. What will be my responsibilities with each kid?

17. What will my schedule be like?

18. When I'll have free time?

19. Will I have access to internet and computer?

20. Can I receive and make phone calls in your house?

21. Will I have time to study? What time? Can I study when the children are in the school?

22. Are there any English Schools near your house?

23. What time can I get home during the week and on the weekends?

ABOUT THE CAR:

Acho agressivo perguntar sobre o carro. Melhor perguntar antes se perto da casa da pessoa existe acesso a transportes publicos. Caso role carro, na hora ela vai dizer. Mas continuando...
24. Will I have permission to use the car? How often? How far?

25. Is a state driver's license required?

26. Are there only certain times when I can use the car?

27. Can I use the car in my free time?

28. Will I have to pay for the gas when I use the car?

ABOUT THE PARENTS:

29. What is your names? How old are you?

30. Do they both parents work?

31. Where do you work and what do you do?

32. Do you like your job?

33. Do you have any religion?

34. Why are you interested in getting an au Pair?

35. Have you ever had an au pair before? Is she living with you yet?

36. Would you mind if I ask you to talk to her or send her an e-mail?

37. What are your hobbies?

38. Do family members or relatives live nearby?

39. What qualities do you find important in an au Pair? What are you expecting from me?

40. What are the house's rules?

41. What are the family activities on the weekends?


ABOUT THEIR HOME:

42. Where do you live? In which state?

43. Is it a small town?

44. Is it near a big city? Which one?

45. Is it too cold in the city? Snow there?

46. Do you live in house or apartment?

47. Do you have pets?

48. Do you have a housekeeper?

49. What about the au pair's bedroom, what part of the house is the bedroom located?

50. Will I have a private room, bathroom? Will I have TV in my room?

51. Are there other families with children nearby?

52. Are there any other au pairs in the area?

53. What things are there to do with the children?

PERGUNTAS PARA ATUAL AU PAIR (se houver):

54. What do you think about the family? And the kids?

55. Are they nice with you?

56. Do they pay you weekly or per month?

57. Do you do extra work? I mean, if you work for other people, take care of their kids or clean the garden from neighborhood?

58. Do you do any course? If so, are the courses near from the house?

59. How are the kids and the family in your opinion?

60. Is there any cool near place to go there?

61. What do you most like to do in your free time?

62. What do you think they would like to receive as a gift?

DICAS

Sorry, I don't understand. Can you repeat please?

Can you speak slowly please?

Remember: the family's name and the date they would like you to fly to the United States

Depois que tiver família: Would you like me to take something from Brazil for you? What kind of things? Anything special?

Qualquer tipo de questionamentos, perguntem no email brunnahf@gmail.com
Sigam-me no twitter @babufs

Apoio Moral

Jamais reclame das suas crianças, poderia ser beeeem pior.
Sempre que você ficar triste com a sua host family por qualquer motivo, clique aqui e dê graças a Deus pelos pequenos que tem.
Aproveitem e sigam eu no twitter @babufs

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Tudo Ladrão


Sei que deu a maior zica.
Minha host entrou no meu quarto sexta-feira a noite enquanto eu fazia as malas para viajarmos e perguntou: Você recebeu alguma visita aqui em casa de ontem pra hoje?
Claro que não! Por que?
Porque roubaram 1.000 dólares das nossas coisas, o dinheiro da comida da nossa viagem...só pode ter sido o pessoal do serviço de limpeza! Vamos chamar a polícia!


Chega o policial, interroga todo mundo e vai embora.
Agora como fica você, au pair-estrangeira-latina-de-merda numa hora dessas??? Como fica você, sua brasileira, oriunda de país de bandidos???

Você fica mal.

Por mais óbvio que não tenha sido você, seu coração bate forte pela desconfiança, pela situação desagradável de precisar dar um depoimento em um idioma que não domina, por estar numa casa que não é a sua e que sumiu algo de valor. Por mais que minha host tenha afirmado que não me considera uma estranha e tenha demonstrado que nunca desconfiou de mim, logico que lá no fundinho pensou na possibilidade...

Como quem não deve não teme, pedi a Deus que o culpado aparecesse e ontem minha host contou que o investigador telefonou informando que foi uma moça do serviço de limpeza chamada Jenny. Vaca.
Agora chegou a parte que interessa a você, querido(a) leitor(a) intercambista. Dicas da titia para que nem a polícia nem seus hosts desconfiem da sua honesta pessoa quando uma situação desagradável dessas ocorrer:

1-Você pode se rasgar de curiosidade, mas JAMAIS, leia outra vez, JAMAIS toque em nada além do que é seu ou relacionado ao seu trabalho. Somente entre no quarto dos adultos ou toque em objetos não relacionados ao dia-a-dia da casa caso seja expressamente autorizado(a) /convidado(a) pelo dono. Evite pôr a mão em jóias, envelopes, cofres ou qualquer coisa que possa demonstrar ter o mínimo valor. Essa é a maneira mais fácil das suas digitais não aparecerem em nada e você não ter que explicar pra polícia que só tocou naquela jóia roubada porque queria se olhar com ela no espelho e nada mais.
O policial só verificou que não fui eu quem pegou a porra do dinheiro porque minhas digitais não estavam impressas no envelope de onde a quantia estava guardada. Agora imagina se eu tivesse dado uma de curiosinha e tivesse ido fuxicar gaveta da casa e mexido no envelope onde estava esse dinheiro? Não gosto nem de pensar.

2-Caso na sua host house tenha serviço de limpeza realizado por equipe que vai na casa uma vez por semana, preste atenção nas pessoas. Aqui nos Estados Unidos é comum a faxina funcionar da seguinte forma: um grupo de uns 03 funcionários vai no local, realiza o serviço e vai embora. A rotatividade de pessoas que executa esse trabalho é grande; é comum cada semana ter um estranho diferente limpando a casa. Por isso, evite dar assunto e informações sobre a rotina da família, mas seja educado(a) e quando possível fique de olho. Preste atenção nas pessoas - comportamento e características físicas como por exemplo cabelo liso ou ruim, claro ou escuro, se usa óculos, se é gordo ou magro, cor da pele...

3-No depoimento ao policial, não se emocione nem sinta-se ofendidozinho(a) com qualquer pergunta. Seja solícito e disposto a ajudar. Tenha educação - o cara esta apenas fazendo o trabalho dele. Demonstre que tem maturidade e equilíbrio. Fale pra fora, olhe no rosto dele, sente-se em posições que demonstrem que você esta a vontade. Fique tranquilo(a), a verdade sempre vence. Essas pessoas são treinadas para detectar mentiras ou apenas nervosismo, então manter a serenidade e ser natural é tudo.


4-Depois que tudo acabar, tire sarro da situação e conte pra galera como foi.

Aquele abraço e não esqueçam que vocês, leitores, são o tempero da minha comida, a escada da minha subida, o Noel Rosa da minha Vila Isabel.
Me consolem seguindo eu no twitter @babufs

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Adios Lounge

Achei um produto aqui em casa que parece água sanitária. Fiquei contente, fui lavar minhas meias. A coisa respingou na minha calça preta. Manchou. Peguei a caneta hidrográfica preta, pintei a parte branquinha e estou saindo de casa na maior alegria. Não consigo lembrar em que momento da vida abandonei a frescura. Fim.
sigam essa humildade toda no twitter @babufs

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

O Abandono do Blog

O blog parece mas não esta abandonado.

Amo brincar aqui com vocês.

O problema não é  falta de tempo, mas de dedicação.

Não gosto de blog mal feito. Se for pra passar aqui e escrever "oie meninaaaas", finalizando o texto com "beijinhoooos, tchauuuuu" e 9.000.000 erros de português por frase prefiro permanecer no silêncio. Alias, prefiro ser atropelada por 15 elefantes pegando fogo. Tudo bem que esse blog esta longe de ser uma obra que vai mudar a historia mundial do intercambio, mas a intenção dele é ajudar e divertir. Para escrever um blog de razoável qualidade eu preciso ter ideias, ler, ler mais ainda, ler um pouco mais, ler, ler, ler. Tremo e babo de ódio quando leio blog de gentiii ki ixxcrevi axxxim, e ainda por cima o máximo que faz é contar como foi o dia.
Quero acrescentar. Por isso, estou lendo livros e blogs sobre assuntos gerais e de escritores inteligentes, estudando, ensaiando textos, tentando criar. Também tenho projetos de novos blogs sobre outros assuntos. Fiquem tranquilos que mesmo escrevendo em 800 outros jamais abandonarei esse blog aqui, nem aos 100 anos de idade. Uma vez au pair, pra sempre au pair. Essa experiência fica no sangue.

Enfim, galera, foi só uma satisfação.

Continuem voltando e me seguindo no twitter @babufs

Não me deixem só. Eu tenho medo do escuro, do inseguro, dos fantasmas da minha voz. Não me deixem só.

Aquele abraco.