sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Intercambio nos Estados Unidos em casa de não-americanos



- Tia Bruna, meu perfil esta online, finalmente! Hoje uma família  - marque um X com a opção da nacionalidade  (a) indiana (b) paquistanesa (c) alemã (d) chinesa (e) árabe (f) grega (g) outro pais qualquer de membros nao-americanos me ligou. Eles moram no Sul da Califórnia, foram suuuuper simpáticos e não vejo a hora de ir logo pros Estados Unidos! Devo fechar o match com eles? 
- Não.
- Ah mas por que, tia? Poxa, mas que preconceito, blablabla!




Olha, detesto quando vocês fazem pergunta quando já sabem o que vou responder. 
Host family estrangeira aqui na terra do meu primo Obama é gente chata para caralho. Tenho certeza que existem exceções, mas poucas vezes vi isso dar certo. Na verdade nunca vi.

  Ora, se você vem pros EUA aprender sobre filme, vá pra casa de americanos. Se for pra Suíça aprender sobre queijo,  pra casa de suíços, se for pro Japão aprender sobre terremoto, vá pra casa de japoneses. Mas não, eu NAO sou a favor de ir morar na Itália com um casal onde o cara é russo e a mulher argentina. Tenha amigos de todos os locais do universo ao longo do seu intercambio, mas numa situação onde não precise depender deles, morar com eles, comer a comida deles, usar o carro deles, olhar os filhos deles. Não quero mesmo falar bem ou mal da cultura de ninguém, mas vou esclarecer minha opinião:


As pessoas geralmente impõem, mesmo sem querer, a própria cultura.
Vamos trocar a posição das coisas. Imagina se vc tem um namorado ai no Brasil, casa-se com este sujeito e devido a uma transferência do trabalho vocês precisam ir morar, sei lá, vamos supor, na França. Vamos considerar que vocês já tenham filhos. Logo, decidem acolher uma au pair ucraniana. Você vai deixar de falar português dentro de casa só porque a garota quer aprender francês? Você vai deixar de comer feijão, escutar essas bagaças ai que cês escutam (pagode/samba/funk) só porque a menina quer aprender mais sobre a cultura francesa? 
 Desde que moro nos EUA, todos os casos que ouvi de au pair morando com estrangeiros deram merda justamente por causa disso. Vocês querem chegar aqui e fazer chão chão chão na noitada participar dos feriados, testemunhar uma Ação de Graças, um Valentine's Day,etc. Em lar de varios asiaticos, por exemplo, não rola nem um Natal. Eu poderia mencionar todos os casos infelizes que tomei conhecimento, das porcarias que são as residências de muito indiano, com rato passeando e os caras achando normal, com os gritos que uma amiga já ouviu de host grego, dos absurdos sobre curfew e vestimenta que uma familia paquistanesa faz com uma outra amiga, obrigando a menina a usar calça e camisa de manga cumprida em pleno calor do verão por respeito ao homem da casa (????!!!!!!) sendo que nenhuma dessas regras foi comunicada antes da chegada da moça. Mas enfim, vou ficar quieta pra não ficarem dizendo que padronizo as coisas e desrespeito as outras culturas. Quem quiser me perguntar mais a fundo, escreve um email que a gente conversa. 
brunnahf@gmail.com
twitter @babufs






Depois vou fazer um post sobre namorar estrangeiros
Aquele beijo