segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Eu continuo essa porra porque me preocupo com voces

Oi, gent

O programa de au pair me fez meio mãe não só de filho dos outros, mas das futuras au pairs também.
Sei que tenho recebido uns emais de futuras au pairs com perguntas que eu já sabia as respostas desde o meu primeiro dia de decisão vou-virar-au-pair. Isso meu levou a concluir que voces estão sendo mal orientadas pelas agencias ou não estão sentindo confiança suficiente nas orientadoras  pra ficarem perguntando muito. 
Enfim, uma pergunta que me deixou louca da xereca foi:


Tia Bruna, nos dias de trabalho, era sua responsabilidade cuidar das crianças 24h por dia, incluindo durante a noite caso elas acordassem e tal, ou você só tinha que cuidar delas até determinada horário limite do dia/noite?

Vamos começar a responder essa questão com uma breve aula de História:

Três horas da tarde do dia 13 de maio de 1888, foi assinada, no Brasil, A Lei Áurea (Lei Imperial n.º 3.353).  Essa foi a lei que extinguiu a escravidão no Brasil.
Foi assinada por Dona Isabel, princesa imperial do Brasil, e pelo ministro da Agricultura da época, conselheiro Rodrigo Augusto da Silva. 
Estamos no final de 2011 já.
Enfim, voce é a au pair da casa, não a escrava. LEIA ISSO COM MUITA ATENÇÃO: a au pair só pode trabalhar, no máximo, 10 horas por dia e um total de 45 horas na semana. Leia outra vez: CARGA HORÁRIA MÁXIMA DE 10 HORAS POR DIA E NO MÁXIMO 45 HORAS NA SEMANA. 
LEIA AINDA ESSA OUTRA INFORMAÇÃO:
Os horários nao são substituíveis de semana pra semana. A família tem o direito de usar todas as suas 45 horas a cada semana, mas essas horas nao são acumuláveis para semanas seguintes. Por exemplo: se a família vai viajar por uma semana e vc ficará de folga essa semana coçando a pixoca na casa, isso não significa que na semana seguinte vc será obrigada a trabalhar 90 horas. 
Outra coisa importante: essas 45 horas são o seu LIMITE. A família pode usar tudo ou não. Se a familia só precisa de vc 20 horas por semana, problema deles. Eles não tem o direito de pagar menos ou te obrigar a trabalhar 60 horas na semana seguinte pra "compensar". Esse papinho de uma semana compensando a outra não existe. O que passou, passou. Fique de olho e jamais permita q a família abuse de vc. Fui clara??? Se abusarem dos seus horários , pode me escrever que eu mesma passo a mão no telefone e falo com a sua diretora de área. Eu hein. 
Meu nome é escrava Isaura, o apelido é au pair.