segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Tia Bruna, em algum momento vc teve vontade de pedir para trocar de host family?


Não, e não sei explicar o motivo. Tudo que sei é que me arrependo de não ter trocado quando fiz a extensão do programa para 2 anos.
Meus hosts não eram a melhor família do mundo, mas também não eram a pior. O que mais me aborreceu morando com eles foi: Eu sou carioca, moradora da Zona Sul da cidade, aquela que geralmente aparece nas novelas e tal. Quem conhece o Rio de Janeiro sabe que a cidade, apesar dos seus inúmeros problemas, é uma puta cidade legal. No Rio vc não fica a toa. Tem gosto pra tudo, é um lugar 100% cosmopolita. Vc sai do trabalho e escolhe o seu estilo de bar/restaurante favorito, vai a pé ao cinema, ao teatro, faz umas noitadas boas perto de casa. Isso tudo porque eu ainda nem mencionei as praias. Transporte é a coisa mais fácil do mundo, existe metro, trem, onibus, taxi a dar com o pau. Essa era a vida que eu era acostumada a levar, botando o pé na porta de casa e tendo 1001 opções de coisas pra fazer. Pois bem, meus hosts moravam no cú dos Estados Unidos. Desculpem o termo grotescamente grosseiro, mas não tenho outra descrição melhor. Pra se fazer qualquer programa razoável na cidade deles, é necessário dirigir no mínimo uns 25 minutos. Gent, em 25 minutos vc dirige o Rio de Janeiro inteirinho (se não tiver transito). E eles não faziam idéia de onde eu estava vindo, do quanto estava sendo difícil morar naquele lugar. Não por ignorancia, mas americano geralmente acha que não existe lugar melhor que qualquer buraco dentro dos EUA e que a cidade deles era o máximo. Tadinhos. Mas enfim, eu deveria ter completado o 1o ano na casa deles e depois ter saído fora pra alguma cidade grande. Perdi uma super oportunidade de conhecer lugares melhores e ter um estilo de vida mais legal e próximo do que eu era acostumada. 
Porém, o que pesa muito no momento de trocar de família é que criança americana é muito difícil. São mimados, chatos, etc. e os pais acham isso a coisa mais normal do universo. Então muita menina que está insatisfeita com o lugar, como eu estava, acaba ficando na mesma família porque não quer ser obrigada a conquistar novas crianças, entrar na numa nova rotina... Foi basicamente o que aconteceu comigo, minha gent. No  final de tudo, nessa roça eu acabei conhecendo meu marido lindo e hoje sou feliz. A cidade onde moramos é um pouco melhorzinha do que a dos meus ex hosts.

Ilustrando:
Eu fui morar nesse lugar...
 ...depois de ter sido nascida e criada nesse:
Fica aí a dica, pra que vc também não se f*#a dessa forma.

Espero que voces não caiam no mesmo erro de ir morar no bumbum da América e sejam felizes com a localização geográfica das suas host famílias. 
Beijos a todas.
Dúvidas ou dívidas, escreva para brunnahf@gmail.com
Siga-me no twitter @babufs